Estratégias de Precificação para Vender Mais

estratégias de precificação

 

O preço dos produtos é sempre um motivo de debates e muitas dúvidas, especialmente para donos de pequenos e médios e-commerces. E com tanta concorrência online, um dos passos para se manter competitivo é garantindo as melhores estratégias de precificação. Para saber como, confira as dicas neste artigo.

 

Pequenas mudanças na apresentação fazem toda diferença

 

Para ajudar a seduzir clientes e convencê-los a gastarem mais, podem ser adotadas algumas pequenas mudanças apenas na apresentação das suas ofertas.

 

            O uso do “9” nas estratégias de precificação

 

Muitos varejistas já utilizam o número “9” nos seus preços, quase que de forma automática, mas não reconhecem o verdadeiro potencial deste dígito. Indicado ao final do preço, ele possui uma habilidade quase que mística de tornar tudo mais barato.

 

Conforme uma pesquisa publicada pelo USA Today, sobre estudos da psicologia da precificação, realizada com a ajuda de diversos especialistas, os compradores ao verem estas informações, tendem a arredondar o valor para o número mais próximo.

 

            Cuidado para não abusar do “9”

Apesar da eficiência, saiba que esta estratégia também possui suas limitações, pois quando chega a um determinado ponto, esta percepção pode sofrer mudanças.

 

Na venda de itens mais caros, por exemplo, com valores acima de 1000 reais, por exemplo, a “magia de encantamento” do dígito “9” começa a diminuir e seu efeito persuasivo passa a ter efeito menor.

 

            O sequestro estratégico do cifrão ($)

Outro estudo realizado pela FastCompany.com, desenvolvido com a ajuda de especialistas e pesquisadores da Universidade de Cornell, identificou que a inexistência de símbolos financeiros como o cifrão, ajudaram consumidores a gastarem mais em algumas compras.

 

Esta pesquisa foi realizada em restaurantes e varejos offline, mas o sucesso tem sido tão promissor, que pode valer à pena iniciar os investimentos também em ações online.

 

Experimente inclui-la nas suas estratégias de precificação, já que com a ausência deste símbolo os clientes acabam se sentindo mais confortáveis para realizarem os pedidos, pondo a preocupação com o pagamento em segundo plano.

 

            Arredondamento de preços x uso de preços quebrados

 

Além do uso do “9” que citamos a cima, outra boa ação envolve o arredondamento dos preços de alguns produtos, usando dígitos como o “0” (zero) e o “5”.

 

Estes arredondamentos costumam ter impacto positivo nos consumidores especialmente porque incentivam as compras impulsionadas por sentimentos e impulsos afetivos.

 

Um exemplo disso é a forma como tratamos as compras com objetivo pessoal, de forma completamente diferente dos assuntos com objetivos mais racionais. Quando você vai comprar um presente para uma pessoa querida, por exemplo, pode facilmente pagar R$ 80,00 redondos.

 

Já no caso de uma compra com objetivo profissional, como material de escritório, por exemplo, este arredondamento surtirá menos efeito que uma oferta com preço quebrado, como R$ 78,56.

 

Compreensão emocional para ajudar a vender mais

 

Em geral, apesar destas diferentes recomendações, uma das dicas mais valiosas para ajudar nas estratégias de precificação da sua loja virtual dependerá do conhecimento do perfil psicológico de seus clientes-alvo.

 

O perfil psicológico está ligado às características subjetivas dos perfis de seus clientes, que são identificados com mais facilidade a partir de estudos que envolvam a definição de personas.

 

O conhecimento das personas vai além dos dados sócio-econômicos e geográficos sobre o seu público. Ele envolve uma pesquisa mais profunda que ajuda a identificar interesses, hábitos e necessidades, por exemplo.

 

O que fazer para seus preços seduzirem os clientes

 

Com todas estas informações mais técnicas, para decidir qual é a melhor alternativa para sua loja virtual, o mais importante é investir no conhecimento emocional do perfil do seu público e no conhecimento do seu mercado e de seus produtos. Para isto:

  • Faça pesquisas de personas ou atualize as já realizadas antes de lançar grandes campanhas
  • Mantenha contato pós-venda para construir relacionamentos com clientes e aprender mais sobre eles
  • Incentive as publicações de reviews para estimular novos compradores
  • Analise as avaliações de seus clientes para captar fatores emocionais ou racionais nas compras
  • Realize ofertas assertivas, de acordo com o histórico de relacionamento e as compras anteriores

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *