Dicas para evitar fraudes durante a Black Friday 2016

Pesquisa e cautela deverão ser palavras de ordem para os consumidores que pretendem realizar compras na Black Friday. A popular data de descontos do varejo acontece no dia 25 de novembro neste ano, e algumas medidas são importantes para que o consumidor não seja vítima de fraudes.

Apenas em 2015, a Black Friday movimentou R$ 1,5 bilhão, número recorde em relação à edição de 2014 quando o e-commerce faturou R$ 872 milhões. No entanto, como em anos anteriores, os consumidores observaram que algumas empresas aumentaram os preços poucos dias antes da data e simularam grandes descontos. Segundo o site Reclame Aqui, 3.538 reclamações ocorreram durante a edição de 2015, e os problemas com propaganda enganosa foram responsáveis por 37% das reclamações.

Para evitar a frustração do consumidor ao comprar durante a Black Friday, a organização do evento criou, juntamente com a Camara-e.net, normas de conduta e boas práticas comerciais que devem ser seguidas pelas lojas virtuais para evitar que esses problemas ocorram novamente. Além disso, o Procon-SP também elaborou uma série de dicas para que o consumidor não faça um mau negócio. Confira algumas abaixo:

Monitoramento dos preços – É importante verificar os preços cobrados antes e durante o dia marcado para o evento. Desse modo, o consumidor pode e deve fazer buscas por meio dos sites das empresas que participarão da Black Friday e de outros fornecedores. Também há sites comparadores de preços que têm um histórico dos valores.

Descrição do produto – Outra dica é ver atentamente a descrição do produto, comparando-o com outras marcas. O consumidor deve certificar-se de que ele supre suas necessidades.

Salvar as telas – Imprimir ou salvar todos os documentos (telas) que mostrem a compra e confirmação do pedido é mais uma alternativa recomendada pelo Procon-SP.

Segurança – O consumidor deve procurar no site a identificação da loja (razão social, CNPJ,  endereço e canais de contato). Dessa forma, caso ocorra algum problema, localizar a empresa é o caminho para a solução. Se o fornecedor não possuir essas informações, escolha outro.

Além disso, é aconselhável evitar sites que exibem como forma de contato apenas um telefone celular. Também é recomendado que ele prefira fornecedores recomendados por amigos ou familiares.

Ainda sobre o quesito segurança, é importante instalar programas de antivírus e o firewall, e lembrar de mantê-los atualizados no computador. Outra dica é nunca realizar transações online em lan houses, cybercafés ou computadores públicos, pois estes lugares podem não estar adequadamente protegidos.

Denúncias – Caso o consumidor depare-se com problemas como: promessa de promoção com preços iguais aos praticados dias antes da Blacky Friday, ou mudança de preço no momento da finalização da compra feita via internet, por exemplo; ele poderá enviar o print da página com o problema a um Procon.

Loja Confiável All Black

Para ajudar o consumidor a ter uma boa experiência de compra na Black Friday 2016, a Yourviews acaba de lançar o portal Loja Confiável All Black. O buscador exibe toda a cartela de clientes da ferramenta, e permite que o consumidor final realize uma consulta de lojas virtuais e produtos para identificar se determinada loja é confiável.

Com foco em credibilidade e segurança, a intenção da Yourviews é facilitar o processo de compra com segurança e mostrar ao consumidor que a loja que usa a ferramenta possui uma transparência maior em relação ao cliente, além de estar mais consciente da importância de um bom atendimento.

A iniciativa também aparece como uma vitrine positiva para as lojas participantes, pois conta com informações pertinentes para o consumidor, como o nome da loja, sua avaliação na ferramenta e descrição dos produtos oferecidos.

Continue lendo...

Atendimento no e-commerce: um importante aliado para a confiança e lucratividade do seu negócio

Não é segredo que a experiência de compra de um cliente satisfeito e de um cliente insatisfeito geram resultados diferentes para a reputação do negócio. Em média, o consumidor satisfeito poderá contar para 3 pessoas, e já o insatisfeito poderá relatar sua experiência para cerca de 12 pessoas. Atualmente, com um mercado que possui e-consumidores super engajados e esclarecidos, o agravante da insatisfação de uma compra poderá gerar resultados ainda mais preocupantes. Desse modo, ter um atendimento personalizado e eficiente no seu e-commerce pode garantir que o seu negócio conquiste mais clientes e mais vendas.

É importante relembrar que o processo de compra em um e-commerce é impessoal, o que destaca a importância de ter processos bem definidos e, especialmente, um atendimento atuante. O momento do pós-venda, por exemplo, é uma parte do processo em que uma boa equipe de atendimento pode fazer a diferença. Além disso, em qualquer etapa da compra o cliente pode ter dúvidas, sendo necessário ter as informações de contato acessíveis, como um telefone, chat ou até mesmo uma seção de Perguntas e Respostas, recurso oferecido pela Yourviews para prestar esclarecimentos e converter a venda. Independentemente do canal de atendimento, a dica aqui é: seja qual for a dúvida do cliente, a equipe de atendimento deve ter uma resposta.

Além disso, o atendimento ao e-consumidor também pode atuar para reverter vendas que seriam perdidas. Isto é muito comum no e-commerce, visto que em algumas situações o cliente pode ter o seu cartão rejeitado ou problemas no momento da impressão de um boleto, por exemplo. Nestes casos, o atendimento torna-se crucial para auxiliar o cliente e reverter a venda ao oferecer novas opções.

Também não devemos esquecer do atendimento direcionado para as trocas e devoluções. Ainda que os e-commerces tentem evitar ao máximo os erros, eles ainda acontecem e podem comprometer a experiência de compra. Por isso, a empresa tem que estar preparada para lidar com os clientes nestas situações e contornar os eventuais problemas com as melhores soluções. E isso deve ser feito da forma mais rápida possível para que o cliente se surpreenda e não perca a confiança.

Importância dos reviews

A boa atuação da equipe de atendimento irá aumentar a confiança dos e-consumidores e, consequentemente, fará com que eles voltem a comprar e indiquem a loja virtual para amigos e novos clientes. Neste caso, vale ressaltar a importância dos reviews de produtos e reviews de loja nessa etapa. Contar com essas avaliações em seu e-commerce é um importante passo para garantir a reputação da sua loja, já que pesquisas comprovam que 92% dos consumidores confiam em recomendações feitas por amigos e 75% dos consumidores confiam nas opiniões publicadas online. Além disso, 42% dos lojistas relatam aumento no ticket médio dos pedidos após a inclusão de reviews.

No entanto, apesar de todos os pontos e recursos citados neste texto, lembre-se que a confiança não vem só da forma como o cliente é tratado, pois para a venda acontecer é preciso que o consumidor seja atraído por outros fatores tão importantes como o atendimento. É fundamental trabalhar o marketing da marca, o preço, qualidade dos produtos e outros pontos que envolvem um negócio online para o relacionamento ser positivo e a loja cumprir o que todo cliente espera de um e-commerce: entrega em boas condições e no prazo estipulado.

Continue lendo...

Moda continua a crescer no e-commerce

Considerada uma das áreas que dita o ritmo da economia mundial, a categoria de moda vai além de uma tendência que acontece no momento e registra, a cada ano, uma perspectiva crescente e otimista para o comércio eletrônico no País. Nadando contra a maré da recessão, o varejo no segmento da moda continua em progresso e, segundo a E-bit, o setor lidera em vendas no e-commerce brasileiro desde 2013, o que mostra o sucesso desse mercado na internet. Em 2015, apesar da crise financeira, as vendas online da categoria concentraram 14% de participação de volume de pedidos.

 

A evolução desse setor do varejo também é comprovada pela Euromonitor. De acordo com o levantamento da empresa, o Brasil está consideravelmente aquecido quando o assunto é o comércio de roupas e acessórios de moda, e configura em 5º lugar no ranking mundial de investimentos. Complementando o seu estudo, a consultoria afirma que o País nunca vendeu tanto como nos últimos 10 anos, chegando a um valor de R$140 bilhões em 2013.

 

Democrático, o setor tem se destacado muito no meio digital, desde grandes fast fashions, até e-commerces que começaram a pouco tempo e, consequentemente, também mostra-se como um dos mais promissores para investimentos. Isso significa que ele pode dar um retorno significativo se o negócio for direcionado ao público escolhido corretamente e adotar estratégias para impactá-lo positivamente.

 

A moda lidera em vendas porque o setor é amplo e existem diversos nichos, sendo segmentações de categorias. Estes segmentos são importantes para que os usuários busquem por produtos mais específicos. Nesse cenário, temos como exemplo o e-commerce de moda fitness e cliente Yourviews, Labellamafia. A marca se tornou um caso de sucesso depois que passou a ver com outros olhos a boa e velha roupa de ginástica, e produzir peças que aliam conforto, estilo e atitude. Atualmente, tem sede nos EUA, Espanha e México, mais de mil pontos de venda no Brasil e pelo menos 200 no exterior.

Crescimento no mobile

Com um mercado cada vez mais desenvolvido, nada mais natural que o tráfego mobile também ganhe destaque. É o que indica o estudo H1 2016 State of Mobile Commerce Report, da Criteo. Comparando o segundo trimestre de 2015 com o mesmo trimestre de 2016, “Moda” registrou 39% de crescimento, enquanto “Saúde e Beleza” e “Casa” alcançaram 32% e 18%, respectivamente.

 

Além da comprovação de que no ranking de vendas nacional a moda continua no topo, o varejo eletrônico, de uma forma geral, cresceu mais de 20% nos últimos anos e, mesmo em meio às incertezas dos rumos da economia, o setor ainda registrou um aumento de 8% em 2016 e não dá nenhum sinal de desaceleração tão forte.

Continue lendo...