Black-Friday-banner

5 curiosidades sobre a Black Friday

Está chegando a famosa Black Friday, data que ficou internacionalmente conhecida por alavancar vendas no varejo através de promoções e descontos deslumbrantes, ela acontece tradicionalmente toda sexta-feira da quarta semana de novembro, e esse ano acontecerá no dia 24 de novembro. Mas você sabe a origem do termo “Black Friday”? Ou quais são as categorias de produtos que os consumidores mais procuram nesse dia? Ou até mesmo quais são as reclamações mais feitas pelos clientes?

Separamos aqui 5 informações importantes sobre essa data que você deveria saber:

– Como surgiu o termo “Black Friday”?

Existem algumas teorias que explicam o surgimento do termo Black Friday, e a primeira delas se refere a um evento muito distinto do que conhecemos hoje como o principal evento do varejo online. Ela data do ano de 1969, nos Estados Unidos, quando dois americanos (James Gould e James Fisk) tentaram tomar o mercado do ouro na Bolsa de Valores em Nova York. Para solucionar o golpe, o governo teve que intervir aumentando a oferta da matéria prima, fazendo os valores caírem e consequentemente dando prejuízo aos investidores.

A segunda explicação para o termo, de acordo com o linguista Ben Zimmer, se originou na década 1960 pelos policiais da Filadélfia, na sexta-feira que sucede o feriado do Dia de Ação de Graças na América do Norte, em que o tráfego se tornou um caos devido ao congestionamento e tumulto de pessoas que queriam aproveitar a data que abria o período de compras para o natal com descontos que chegavam até 90% do valor original do produto.

De acordo com Taylor-Blake, a Black Friday foi atrelada como uma conotação positiva apenas após a década de 1980, quando os varejistas e anunciantes decidiram circular a história de que essa época correspondia ao período de lucros das empresas, a famosa expressão “back in the black”, se expandindo internacionalmente em meados dos anos 90.

– Como aconteceu a primeira Black Friday no Brasil?

A Black Friday americana acontece desde 1932, abrindo a temporada de compras de final de ano. Mesmo antes de receber o nome “Black Friday”, a data era conhecida como “Dia depois da Ação de Graças”.
No Brasil não é comemorado o Dia de Ação de Graças, entretanto o mercado percebeu o grande potencial de vendas com a Black Friday, que foi implementada no calendário comercial do país.

A primeira edição brasileira ocorreu no dia 28 de novembro de 2010 e foi exclusivamente online, com a participação das principais lojas virtuais nacionais.
O site “Busca Descontos” gerou cupons promocionais para os principais e-commerces, que só poderiam ser acessados pelos usuários mediante a um pré cadastro no site “buscadescontos.com.br/blackfriday”, disponibilizando ofertas para compras efetuadas nas lojas participantes, tais como Walmart, Americanas, Shoptime.

Desde a primeira Black Friday, a data continua sendo muito ativa no comércio eletrônico, gerando mais volume de vendas nos e-commerces do que em datas comemorativas como o Natal, com isso ela se tornou o principal evento do varejo online e fez com que empresas que atuam no modelo omnichannel levassem a mesma política de descontos para as lojas físicas.

– Quais são as categorias de produtos mais buscadas na Black Friday?

Segundo a pesquisa realizada pelo site Busca Descontos, os segmentos mais procurados pelos consumidores em 2016 foram, respectivamente: eletrodomésticos (22%), eletrônicos (20%), viagens (14%), moda (14%), informática (9%), casa e decoração (5%).
Dentro dessas categorias, com dados fornecidos pelo comparador de preços Zoom, os produtos mais buscados foram: smartphones, TVs, notebooks, geladeiras, videogames, lavadora de roupas, tênis, fogão, sofá e livros.

Apesar da crise econômica que o país vem enfrentando, percebemos com a Black Friday de 2016 que os consumidores esperaram a data para comprar produtos mais caros, acima de mil reais, como consequência de boas promoções e descontos feitas pelos lojistas para pagamentos realizados à vista.

A expectativa para esse ano, de acordo com dados divulgados pelo E-bit, é que 81% dos brasileiros irão comprar na Black Friday, sendo a instabilidade econômica citada por 9% das pessoas como um fator negativo para as compras. Para Pedro Guasti, CEO do E-bit, a confiança na economia é um fator decisivo para compras com parcelamento de longo prazo.

– Quais são as reclamações mais feitas pelos clientes durante a Black Friday?

Em decorrência da crise, muitos clientes realizaram compras mais conscientes, pesquisando bastante sobre os preços e produtos antes de efetivarem a conversão.
Uma pesquisa feita pelo buscador Zoom, com aproximadamente 20 mil pessoas, revela que 97% dos consumidores pesquisa sobre o produto desejado antes de comprar.

Com o amadurecimento conjunto do comércio eletrônico e do e-consumidor, foi registrado no ano passado pelo Reclame Aqui, 2.912 queixas no período da Black Friday, um terço a menos do que no ano de 2015.
As reclamações mais feitas pelos consumidores foram: “propaganda enganosa” (22%), divergência de valores (15%), problemas na finalização da compra (12%), indisponibilidade de produto (7,7%), problemas relacionados à promoção (6,6%) e “maquiagem de preços” ( a famosa “metade do dobro”).

A tendência com o crescente aprendizado e amadurecimento dos e-commerces com a Black Friday é diminuir cada vez mais o número de reclamações e oferecer uma boa experiência de compra ao usuário, que por sua vez também estará mais exigente.

– As reviews do seu site são impactadas com a Black Friday?

Através de uma pesquisa interna, que compara o ano de 2016 até o atual momento (setembro de 2017), percebemos uma queda no número de avaliações positivas referente às entregas de produtos, durante o período pós Black Friday.

gráfico-nota-de-avaliações-Black-Friday

As notas atribuídas para a entrega de produtos começaram a cair no mês de novembro e se estenderam até o final do ano, o que indica que muitos dos lojistas não se prepararam corretamente para atender o grande volume de pedidos das lojas, provenientes da Black Friday.

Preparar melhor os estoques e centros de distribuição são algumas das boas práticas que os comerciantes podem utilizar para agilizar a entrega, além de verificar quais as transportadoras podem atender melhor a demanda, pois muitas vezes elas não estão preparadas para absorver o volume de entregas e acabam atrasando o processo, contribuindo muito com as notas baixas dadas pelos consumidores.

Agora que você já conheceu mais sobre a origem do termo Black Friday, as categorias mais pesquisadas pelos consumidores, as reclamações mais feitas, a relação das avaliações com a nota de entrega de produtos e como nasceu a data no Brasil, aproveite o evento para aumentar suas vendas e conquistar seus consumidores.

Thaysa Coutinho

Thaysa Coutinho

Analista de Marketing, formada em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda pela Faculdade Cásper Líbero, responsável pela gestão de conteúdo da Yourviews.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *